Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2007

E quando os prédios são deixados ao abandono...

...arriscam-se entram em colapso. Este vídeo, que mostra a derrocada de 2 prédios na baixa de Coimbra, já é um pouco antigo mas, como tem a ver com o tema decidimos inseri-lo.
publicado por esqf12a às 19:47
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

"Ambiente do país é péssimo e Coimbra faz um esforço"

 
"Podemos ter corredor verde no centro de Coimbra, única cidade do país com condições. Problema é falta de cabimento orçamental"

Helena Freitas é a provedora do Ambiente e da Qualidade de Vida Urbana de Coimbra, tendo iniciado funções no dia 12 de Fevereiro deste ano. É professora catedrática de Ecologia da Universidade de Coimbra, directora do Jardim Botânico e assume-se como "uma mulher de causas". Ao fim de meio ano no cargo de provedora do Ambiente, diz já ter sentido alguns dissabores mas mostra-se satisfeita com o trabalho desenvolvido.



[Jornal de Notícias] Qual o balanço destes seis meses no desempenho do cargo de provedora do Ambiente de Coimbra?



[Helena Freitas] Tem sido um processo de aprendizagem, de criar a própria estrutura no seio da autarquia e de perceber quais as formas mais céleres de resolver os assuntos. Enfim, tem sido um processo de construção. Também sinto alguns dissabores, até pelo próprio desconhecimento da autarquia, e às vezes as queixas não têm seguimento. Mas a avaliação é positiva, pois este tipo de estruturas que responde às solicitações dos munícipes faz funcionar a democracia. Por isso, há satisfação nestas funções.



Qual a foi a atitude que lhe pareceu mais difícil?

A situação dos resíduos sólidos urbanos suscitou alguma polémica. O processo estava quase concluído e a decisão tomada. Mas tive algumas dúvidas sobre a pertinência do processo. Foi importante saber que a Câmara estava interessada em ter um parecer independente e eu tive que denunciar uma situação que pareceu incorrecta. Foi algo delicado.



E qual foi a decisão que tomou com maior satisfação?

Fico satisfeita quando o serviço funciona. O que me satisfaz é perceber que há possibilidades de funcionar bem.



Quais são as principais questões ambientais que se colocam em Coimbra?

Todos os municípios deviam ter um plano hidrológico, porque a água é cada vez mais importante. No caso de Coimbra, estou preocupada com a situação da mina que abastece o Jardim Botânico. Isto porque se as obras do metropolitano de superfície alterarem essa mina poderemos ficar sem água para o Jardim Botânico. Aliás, o metro de superfície é um projecto que sigo com muita atenção. Outra questão é o Programa Polis, em que é importante que se faça a ponte pedonal sobre o Mondego, assim como os planos de pormenor das duas margens. Podemos ter um corredor verde no centro de Coimbra, a única cidade do país com estas condições. O problema é a falta de cabimentação orçamental.



Coimbra tem bom ou mau ambiente?

O ambiente no país está péssimo. A política ambiental tem de ser uma prioridade mas tem estado subalternizada. O ambiente está mal porque não aparece na primeira linha das prioridades do poder político. Penso que Coimbra tem feito algum esforço de mudança e modernidade no sentido de promover uma política ambiental. No conjunto do país, Coimbra tem alguma vantagem porque tem um rio e uma zona verde que são uma mais-valia ecológica. Do ponto de vista urbanístico, há grandes problemas, mas também há vontade de mudar.



Por que decidiu aceitar o cargo de provedora?

Quando fui convidada, não disse logo que sim. Numa primeira fase até nem estava disponível para aceitar o cargo. Houve alguma relutân-cia. Sou cientista e professora e é disso que gosto. Depois, entendi que deveria aceitar o convite por ser um desafio de cidadania. Além disso, foi importante haver unanimida-de na Assembleia Municipal em torno do meu nome. Se não houvesse unanimidade, eu ja-mais teria aceite o convite.


Joaquim Almeida

Fonte: JN

tags:
publicado por esqf12a às 21:42
link do post | comentar | favorito
|

Reflexão sobre o trabalho desenvolvido - Componente ambiental

Agora que estamos a chegar ao final do 1º período já temos o nosso trabalho orientado. As tarefas estão divididas e já iniciámos a pesquisa no âmbito do nosso projecto.

A minha pesquisa neste inicio de projecto foi fazer um “diagnóstico da cidade” na área do ambiente, onde já encontrei vários problemas em Coimbra, mas também alguns programas na cidade para tentar ultrapassar estas dificuldades, mas isso vou revelar mais tarde com um relatório final deste diagnóstico.

Os meus colegas estão também a trabalhar no desenvolvimento do diagnóstico, no âmbito das áreas de cada um (urbanística [espaços verdes e infra-estruturas da cidade], cultural e social).

Brevemente cada um deles fará também um breve resumo do trabalho que têm estado a desenvolver.

Miguel

publicado por esqf12a às 21:32
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Universidade de Coimbra é a melhor do país em ranking mundial

O vice-reitor da Universidade de Coimbra (UC) Pedro Saraiva congratulou-se hoje com o facto de a instituição ser considerada a melhor a nível nacional no ranking mundial THES-QS, publicado pelo The Times. «É o reconhecimento do esforço desenvolvido sermos, pela segunda vez consecutiva, a universidade mais cotada do universo nacional», disse o catedrático à agência Lusa.
Relativo a 2007, o ranking THES-QS, divulgado recentemente pelo Times Higher Education Supplement, coloca a UC como a quarta melhor universidade da Península Ibérica e a terceira melhor do mundo lusófono.
Na classificação de 2006, a Universidade de Coimbra foi considerada também a melhor dos países de língua portuguesa, sendo ultrapassada este ano pelas congéneres brasileiras de São Paulo e Campinas.
Pedro Saraiva desvaloriza esta descida, atribuindo-a a alterações nos critérios de avaliação. «Não dou uma importância excessiva a mudanças de um ano para o outro», disse o vice-reitor, adiantando que «as evoluções no contexto universitário não são de curto prazo».
Universidades do mundo anglo-saxónico estão no topo do THES-QS World Universities Rankings 2007, arrebatando os 16 primeiros lugares da classificação, com Harvard (EUA), Cambridge (Reino Unido), Yale (EUA) e Oxford (Reino Unido) à cabeça. No ranking de 500 instituições, a UC surge na 319ª posição, seguida da Universidade Nova de Lisboa (no 341º lugar) e da Católica.
Em termos europeus, a mais antiga universidade portuguesa ocupa a 153ª posição.
Ao surgirem de «uma entidade idónea internacional», os resultados assumem, para Pedro Saraiva, «uma dupla face»: «Por um lado são o reconhecimento do esforço desenvolvido, por outro representam um acréscimo de responsabilidade, para darmos o nosso melhor nas várias frentes de cumprimento da missão universitária».
Segundo Pedro Saraiva, a aposta da UC na internacionalização, com a captação de estudantes estrangeiros, na produção científica, na aproximação ao tecido económico e na adaptação ao Processo de Bolonha são factores que contribuem para a boa classificação da instituição.


Fonte: Diário Digital
publicado por esqf12a às 16:00
link do post | comentar | favorito
|
O Nosso Logótipo

.pesquisar

 

.posts recentes

. Proposta – Construção de ...

. Nova Proposta - Introduçã...

. Nova Proposta - Recuperaç...

. Propostas para a cidade

. Resultados do Inquéritos

. Apresentação na escola (M...

. Previsão de trabalho do 3...

. Fotografias - Apresentaçã...

. X Semana Cultural da Univ...

. Bluepharma investe 8 M€ n...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.Visitante nº

contador web
Cidades Criativas
A Nossa Escola
Câmara Municipal de Coimbra